Deusas Guerreiras
As três deusas guerreiras dos celtas – Badb, Macha e Morrigan – são todas elas versões da deusa tríplice “A Morrigana” (a grande rainha). Estas deusas da guerra e da regeneração estão intrinsecamente ligadas à história de Cuchulainn.
Badb é às vezes representada como uma mulher selvagem de cabelos vermelhos ou como um corvo. Seja qual for seu disfarce, ela é sempre prenúncio de morte e uma presença aterradora nos campos de batalha.
Macha é o arquétipo da deusa da fertilidade e da feitiçaria. Seu marido mortal, Crunnchu, apostou um dia que sua mulher grávida era capaz de ganhar uma corrida contra os cavalos do rei do Ulster.
O esforço para ganhar a corrida fez com que Macha desse à luz seus gêmeos. Por isso ela rogou uma praga sobre todos os homens do Ulster: num momento de grande necessidade, eles iriam sentir as dores do parto.
Esta necessidade chegou durante o Assalto ao Touro de Cooley, em que Cuchulainn foi deixado a combater sozinho.
Morrigan é a deusa suprema do sexo e da fertilidade e também do oráculo e identifica-se fortemente com a terra. Como Cuchulainn rejeitou suas investidas amorosas, ela não lhe deu assistência em sua última batalha. Em vez disso, transformou-se em corvo e voou para lhe pousar num ombro, no momento de sua morte.

 

ImagemMacha amaldiçoa todos os homens do Ulster, de Stephen Reid (1873-1948).  Macha corporiza os opostos: a mãe terra e a chacina dos homens na batalha.

Written by | Marcelo Dantas

20 anos, criador de conteúdos e casado com a mulher mais perfeita do mundo.